Mountain View

Conseguimos prever acidentes de trabalho?

Quando aumentamos o nível de segurança nas organizações, deixa de ser satisfatório analisar a base de dados de acidentes. A monitorização deve estar em elementos preventivos. Antes que o acidente ocorra.

A área da segurança produziu dados em número suficiente para estabelecer algumas “verdades da segurança”.

Um trabalho da empresa americana Predictive Solutions efectua uma análise sólida sobre o assunto. Apesar da base do trabalho ser Americana, arriscamos a opinião que as suas conclusões serão válidas em Portugal, Espanha e outros países Europeus.

Foi estatisticamente provado que é possível prever acidentes, com base em observações preventivas. Aliás, estas são de melhor qualidade estatística nessa previsão de acidentes do que as próprias investigações de acidentes passados (num contexto de empresas com patamares de segurança já elevados).

Estabelecido este facto, interessa focar a atenção em identificar que fatores são bons preditores de acidentes e sobre como podem ser utilizados na prevenção da sinistralidade laboral. A publicação identifica 4 verdades da segurança, associadas a observações preventivas:

  • Tendo mais “observadores” de segurança, é previsível ter um ambiente de trabalho mais seguro;
  • Ter mais “observadores” fora do departamento de segurança, contribui mais para um ambiente de trabalho seguro, do que ter mais “observadores” dentro do departamento de segurança;
  • Demasiadas observações “100% ok”, indiciam insegurança no trabalho;
  • Demasiadas observações “Não ok” indiciam, logicamente, insegurança no trabalho;

Apesar de algumas destas constatações serem óbvias, permitem a construção fundamentada de ferramentas, não baseada em senso comum, mas em factos estudados estatisticamente.

A iniciativa “Observatório de Segurança” proposta por LTM nos projetos de comportamentos seguros, considera estas 4 verdades da segurança. 

Transferir anexos: